Enem 2020: Prazo para cadastro da foto de inscrição termina hoje.
Notícias
outubro 8, 2020

Termina nesta quinta-feira (8) o prazo para cadastrar ou alterar a foto de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Candidatos inscritos no Enem terão até as 23h59 para concluir esta etapa no site https://enem.inep.gov.br/participante/.

O cadastramento da foto é obrigatório a todos os participantes.

O prazo anterior, que terminaria no dia 1º de outubro, foi prorrogado após candidatos relataram nas redes sociais instabilidade na Página do Participante. O adiamento, de acordo com o Inep, ocorreu “em função do volume de acessos ao sistema em um único dia”, mas não foi detalhado o problema técnico.

Aviso de erro no site do Inep quando candidato ao Enem tenta cadastrar foto — Foto: Reprodução

Aviso de erro no site do Inep quando candidato ao Enem tenta cadastrar foto — Foto: Reprodução

A imagem cadastrada deve seguir algumas regras:

  • mostrar o rosto inteiro do participante
  • ser atual
  • estar nítida (com boa iluminação e foco)
  • ser individual (só o candidato inscrito deve aparecer)
  • colorida (não serão aceitas fotos em preto e branco)
  • ter fundo branco
  • estar nos formatos JPEG ou PNG
  • ter tamanho máximo de 2 MB

O Inep afirma que imagens com óculos escuros, chapéu, boné, viseira, gorro e qualquer objeto similar não serão aceitas. Arquivos no formato PDF também serão descartados. O Inep e o Ministério da Educação (MEC) afirmam que não realizam a validação da foto, ou seja, o estudante é responsável pela imagem enviada, que será anulada se não cumprir os requisitos.

O cronograma atual prevê:

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

Os candidatos deverão usar máscaras obrigatoriamente durante a realização do exame, uma medida para evitar a propagação do novo coronavírus.

Fonte: G1 Educação