Escola pública bilíngue do Rio de Janeiro é retratada em documentário sobre adolescência
Notícias
julho 10, 2023

O filme “Salut, Mes Ami.e.s!” de Liliane Mutti aborda os desafios enfrentados ao final do Ensino Médio, como a passagem para a vida adulta, o término da escola, a descoberta dos primeiros relacionamentos, a incerteza sobre a escolha de uma carreira e a separação dos amigos. A narrativa se desenrola em um cenário que é ao mesmo tempo familiar e inusitado.

O filme foi selecionado como um dos finalistas da mostra competitiva do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. Ele nos mergulha em uma história repleta de conflitos comuns nesse período de transição, trazendo reflexões sobre essa fase da vida que todos nós passamos.

O filme se passa em um ambiente familiar aos cariocas, conhecido como “brizolão”. Essa denominação é atribuída aos Centros Integrados de Educação Pública (Cieps), que foram idealizados pelo ex-governador Leonel Brizola e possuem um projeto arquitetônico assinado por Oscar Niemeyer.

Essas escolas públicas de tempo integral são marcadas pelo conceito pedagógico de Darcy Ribeiro.

Confira abaixo um pouco do trecho sobre o documentário:

Fonte: Documentário retrata o dia a dia de uma escola pública de Niterói com ensino em francês

Narrativa do documentário

No entanto, o que torna o cenário do filme ainda mais inusitado é que essa é a única escola pública bilíngue francófona da América Latina. A presença do idioma francês na rotina dos estudantes traz um aspecto único e diferenciado à narrativa, proporcionando uma experiência linguística e cultural enriquecedora.

O documentário observa a turma do terceiro ano do Ciep 449 Governador Leonel de Moura Brizola, localizado em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. O filme destaca a importância da escola pública enquanto um espaço de cuidado, socialização e encontro de diferentes classes sociais.

Além disso, a importância da escola pública como um espaço democrático de acesso à educação, o documentário nos convida a refletir sobre a importância de valorizar e investir na educação pública como um todo, garantindo oportunidades iguais para todos os estudantes brasileiros.

O cenário se passa logo após o retorno das aulas presenciais com o abrandamento da pandemia de covid-19, momento em que as máscaras ainda estão presentes no rosto dos estudantes e professores, marcando o tempo em que a história é contada.

Por fim, as falas e planos dos personagens trazem uma adolescência ao mesmo tempo atemporal e contemporânea, repleta de desafios e questionamentos que são comuns a essa fase da vida.

Fonte: Agência Brasil