Inep debate reformulação do Enem com entidades da educação
ENEM
10 de dezembro de 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) participou, nesta quarta-feira, 9 de dezembro, de reunião da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE) para alinhamentos a respeito do processo de reformulação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Durante a videoconferência, foram discutidas questões como a elaboração e aplicação de uma nova matriz de referência do exame, considerando a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Novo Ensino Médio, além de possibilidades de avaliação dos itinerários formativos.

Para o presidente do Inep, Alexandre Lopes, os alinhamentos entre as entidades educacionais são fundamentais na busca pelo aprimoramento do exame.

“É importante que a gente siga conversando para construir o melhor Enem possível”, pontuou.

Lopes reforçou que o Inep tem condições de elaborar e aplicar uma nova matriz do Enem a partir de 2024, caso seja o entendimento do CNE, do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e das demais entidades que participam do processo de reformulação do exame.

“Acreditamos que precisamos de uma data de consenso, fruto do debate de todos esses atores”, ponderou o presidente do Inep.

O coordenador-geral de Exames para Certificação do Inep, Eduardo Carvalho Sousa, destacou os avanços na adequação do Enem à BNCC e ao conteúdo que deve ser contemplado na matriz de referência.

“Estamos tendo uma conversa muito próxima com o Consed, justamente para entender como os estados estão implementando os currículos e como podemos absorver essas informações para a criação da matriz do novo exame”, disse Sousa.

A reunião contou com a presença da presidente do CNE, Maria Helena Guimarães, e da vice-presidente da Câmara de Educação Básica do conselho, Amábile Pacios.

Também participaram do encontro os presidentes do Consed e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Fred Amâncio e Luiz Miguel, respectivamente, além do presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Ademar Batista Pereira e do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Edward Madureira Brasil.

Estiveram na videoconferência, ainda, o presidente do Fórum das Instituições de Educação Superior, Celso NIskier, a diretora do Movimento pela Base Nacional Comum Curricular, Alice Andrés, e os especialistas em educação Simon Shwartzman e Ruben Klein.

Enem – Realizado anualmente pelo Inep desde 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar ao final da educação básica.

A estrutura do exame conta com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

As provas da edição 2020 do exame estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 (versão impressa); e 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 (versão digital).

Assessoria de Comunicação Social do Inep

Fonte: Ministério da Educação