Termina hoje as inscrições da 2ª etapa do Revalida 2020
Avaliação
4 de junho de 2021

Esta sexta-feira, 4 de junho, é o último dia para se inscrever na segunda etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020. Os interessados têm até as 23h59 para realizarem a inscrição no Sistema Revalida. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicará o exame nos dias 10 e 11 de julho, em 13 cidades brasileiras.

No momento da inscrição, é necessário apontar a cidade onde se deseja realizar as provas. O edital do Revalida 2020 prevê um número limitado de vagas para cada um dos municípios de aplicação. Salvador (BA) teve a maior quantidade de vagas disponibilizadas: 360. A capital baiana é seguida por Belém (PA), Brasília (DF), Campina Grande (PB), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Maceió (AL), São Luís (MA), Teresina (PI), Uberlândia (MG) e Vitória (ES), com 180 vagas, e São Paulo (SP), com 150. Até a manhã da última quarta-feira, 2 de junho, o Inep havia registrado 2.215 inscrições para a segunda etapa do Revalida 2020, de um total de 2.490 vagas disponibilizadas.

Taxa de inscrição – O prazo para pagar a taxa de inscrição (R$3.330,00) vai até a próxima quarta-feira, 9 de junho. O boleto deve ser pago respeitando os horários de compensação bancária. O pagamento pode ser efetuado em qualquer agência bancária, dos Correios ou em casa lotérica, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes. O boleto deve ser gerado no Sistema Revalida.

Etapas – O Revalida é composto por duas etapas (teórica e prática) que abordam, de forma interdisciplinar, as cinco grandes áreas da medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva). Para participar da segunda etapa, é necessário ter sido aprovado na primeira, cuja aplicação contemplou as provas objetiva e discursiva.

Na segunda etapa, os participantes realizarão provas de habilidades clínicas. O exame está estruturado em um conjunto de dez estações, que serão percorridas ao longo de dois dias de prova, nas quais os participantes deverão realizar tarefas específicas das áreas determinadas. Elas podem incluir investigação de história clínica, interpretação de exames, formulação de hipóteses diagnósticas, demonstração de procedimentos médicos, aconselhamento a pacientes ou familiares, entre outras.

Aprovação e reprovação – O participante aprovado na segunda etapa estará apto a prosseguir com o processo de revalidação do diploma junto a uma das universidades parceiras. A relação das instituições será disponibilizada no Sistema Revalida, para que o participante aprovado indique a universidade em que deseja prosseguir com a revalidação de seu diploma. Caso o participante reprove na segunda etapa, ele poderá se reinscrever diretamente nessa etapa, pelas duas próximas edições do exame. A diretriz é uma novidade do Revalida 2020. Anteriormente, era necessário realizar todo o processo desde o início.

Revalida – Aplicado pelo Inep desde 2011, o Revalida busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior. As referências do exame são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional. O objetivo é avaliar as habilidades, as competências e os conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O ato de apostilamento da revalidação do diploma é atribuição das universidades públicas que aderirem ao instrumento unificado de avaliação representado pelo Revalida.

Fonte: INEP