Aplicação do Saeb ocorre conforme cronograma
Notícias
novembro 17, 2021

Até esta sexta-feira, 12 de novembro, cinco estados brasileiros já iniciaram a aplicação censitária do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2021. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realizará a avaliação em todas as unidades da Federação, até 10 de dezembro, conforme agendamento e cronograma preestabelecido pela Autarquia.

Pela primeira vez, o Inep dividiu a logística do Saeb em dois grandes projetos: censitário e amostral. A programação também leva em consideração a questão de geolocalização, dando prioridade à entrega e à aplicação dos instrumentos de avaliação nas regiões mais distantes e em que os Correios levam mais tempo para finalizar a entrega. Essa logística é acompanhada diariamente pelo Inep, por meio de reuniões realizadas com instituições envolvidas no processo de produção, distribuição e aplicação do Saeb 2021.

Como o Saeb censitário é mais ágil, o Inep iniciou o trabalho logístico — impressão, entrega e aplicação dos testes cognitivos e dos questionários em papel — por esse grupo. Nesse processo, três equipes trabalharam simultaneamente: gráfica, Fundação Cesgranrio (instituição aplicadora da avaliação) e Correios.

O último estado previsto para receber os instrumentos de avaliação censitária e iniciar a aplicação do Saeb 2021 é São Paulo, por possibilitar uma logística mais rápida, já que a gráfica está localizada na capital paulista.

A produção gráfica da avaliação amostral está prevista para ser concluída até 14 de novembro e será entregue aos Correios, que devem iniciar a distribuição a partir do dia 16 do mesmo mês. Vale lembrar que todos os estados participam da aplicação amostral. Dessa forma, a logística do Saeb 2021 está conforme o programado, com previsão de entrega dos instrumentos de avaliação até 19 de novembro, em todas as unidades da Federação.

Saeb 2021 – O Saeb 2021 avaliará, de forma censitária, os alunos das escolas públicas de 5º e 9º ano do ensino fundamental e de 3ª e 4ª série do ensino médio. Essas mesmas etapas da educação básica serão avaliadas em formato amostral, nas escolas privadas. Além de responderem ao questionário, os estudantes também farão testes de língua portuguesa (leitura) e matemática.

O 2º ano do ensino fundamental será avaliado em formato amostral, nas disciplinas de língua portuguesa e matemática. Além disso, haverá aplicação amostral de testes de ciências humanas e ciências da natureza para os alunos do 9º ano do ensino fundamental. A avaliação da educação infantil também acontece em formato amostral, por meio da administração de questionários para secretários municipais de Educação, diretores escolares e professores.

População de referência – No Saeb 2021, a população-alvo do ensino fundamental e médio é formada por estudantes matriculados em turmas de 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e de 3ª e 4ª série do ensino médio e ensino médio técnico integrado. No caso da educação infantil, a população-alvo é definida pelo conjunto de turmas que oferecem creche e/ou pré-escola.

Já a população de referência corresponde aos elementos que a pesquisa contempla, mas com algumas exceções. No caso do Saeb 2021, são excluídas as seguintes populações: escolas com menos de dez estudantes matriculados nas etapas do ensino fundamental e médio; turmas multisseriadas, de correção de fluxo, de educação de jovens e adultos e de ensino médio normal/magistério; classes, escolas ou serviços especializados de educação especial não integrantes do ensino regular e escolas indígenas que não ministrem a língua portuguesa como primeira língua. A novidade para a edição 2021 é a inclusão da avaliação da educação infantil, desta vez em caráter definitivo.

Saeb  Realizado desde 1990 pelo Inep, o Saeb é uma avaliação em larga escala que oferece subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas educacionais. O Saeb permite que os diversos níveis governamentais avaliem a qualidade da educação praticada no País, a partir de evidências.

Por meio de testes e questionários, a avaliação reflete os níveis de aprendizagem demonstrados pelo conjunto de estudantes. Esses níveis são descritos em escalas de proficiência para cada uma das áreas e etapas avaliadas. Os resultados de aprendizagem apurados no Saeb, juntamente com as taxas de aprovação, reprovação e abandono, aferidas no Censo Escolar, compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

 

FONTE: Assessoria de Comunicação Social do MEC com informações do Inep