Período para retificar informações do censo escolar vai até sexta (7)
Notícias
5 de maio de 2021

Censo Escolar 2020 está na reta final do período de conferência, confirmação e retificação das informações da segunda etapa, a Situação do Aluno. As escolas têm até as 23h59 da próxima sexta-feira, 7 de maio, para conferir e, caso necessário, alterar os dados no Sistema Educacenso. Vale destacar que também é possível inserir informações não declaradas durante a coleta. Os resultados dessa etapa serão divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em junho.

Nesse momento da pesquisa estatística, apuram-se dados sobre o “movimento” — quantos foram transferidos, deixaram de frequentar a escola ou faleceram —, assim como sobre o “rendimento” dos estudantes — para verificar quantidade de aprovados ou reprovados, ao término do ano letivo. A partir desse levantamento, o Inep publica as taxas de rendimento.

Esses números são fundamentais para a verificação e o acompanhamento dos dados das escolas e dos municípios. As taxas também são incorporadas ao cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador de qualidade educacional produzido e divulgado a cada dois anos pelo Instituto.

A pesquisa “Resposta educacional à pandemia de COVID-19 no Brasil” também permanece disponível no Sistema Educacenso até 7 de maio. O objetivo é compreender os impactos e os desafios da suspensão das atividades escolares presenciais em razão da pandemia de COVID-19, assim como as estratégias adotadas pelas escolas brasileiras diante desse cenário. A pesquisa deve ser respondida necessariamente pelos gestores escolares.

Referência – É importante lembrar que o Inep alterou a data de referência do Censo Escolar 2020, de maio para 11 de março, justamente em virtude da pandemia e da interrupção das atividades presenciais na maior parte das escolas brasileiras. Nesse sentido, vale ponderar que os resultados da primeira etapa, divulgados em janeiro, retratam a situação das escolas em um contexto anterior à crise sanitária, não refletindo, ainda, os impactos da pandemia na educação.

Atenção – Com o censo em andamento, pessoas utilizam o nome do Inep, indevidamente, para tentar emplacar fraudes. O Instituto recebeu denúncias de tentativas de golpe nas quais desconhecidos entram em contato com as escolas para solicitar informações, sob o argumento de uma suposta atualização referente à pesquisa estatística. O Inep, no entanto, não solicita dados pessoais de usuários do Sistema Educacenso, alunos, gestores ou profissionais escolares por meio de ligações telefônicas ou e-mail.

Cabe ressaltar que a única forma de coleta de dados pessoais relacionados ao Censo Escolar se dá por meio da declaração no Sistema Educacenso. Qualquer comunicação complementar ocorre somente via e-mail institucional, direcionado às secretarias estaduais e municipais de Educação.

Também é importante pontuar que as informações referentes ao Censo Escolar são sigilosas e utilizadas estritamente para fins estatísticos. Nesse sentido, o Inep orienta que os contatos suspeitos sejam denunciados às autoridades locais e comunicados ao Instituto de Defesa do Consumidor (Procon).

Censo Escolar – Principal pesquisa estatística da educação básica, o censo é coordenado pelo Inep e realizado, em regime de colaboração, entre as secretarias estaduais e municipais de Educação, com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país. O levantamento abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica: ensino regular, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional. A pesquisa coleta dados com base nos documentos administrativos das escolas e redes de ensino, por meio do Sistema Educacenso.

Fonte: INEP