REVALIDA: Confira as situações de eliminação no Revalida 2020
Notícias
12 de novembro de 2020

Os inscritos no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas de Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020 precisam ficar atentos às situações que podem gerar eliminação. A prova escrita será aplicada no dia 6 de dezembro.

Será eliminado do Revalida 2020 o participante que prestar, em qualquer momento, declaração falsa ou inexata. Perturbar, de qualquer modo, a ordem do local de aplicação do exame também será motivo de eliminação.

É importante que o participante se certifique de seu local de prova com antecedência. Ao chegar ao local determinado na confirmação de sua inscrição, é necessário se apresentar com documento de identificação válido e máscara de proteção contra a COVID-19.

A máscara deve cobrir totalmente o nariz e a boca do participante, desde a sua entrada até sua saída do local de provas. Será permitido que o participante leve máscara reserva para trocar durante a aplicação. Durante a aplicação do exame, o descarte deverá ser feito pelo participante de forma segura, nas lixeiras do local de provas. O uso da máscara será dispensado apenas para pessoas com autismo, deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou outras deficiências que impeçam o uso adequado do material.

O participante fica impedido de estabelecer qualquer tipo de comunicação interna ou externa ou de receber, de qualquer pessoa, informações sobre o conteúdo das provas. Também não é permitido registrar ou divulgar a realização da prova ou qualquer material utilizado no exame.

A utilização de livro, notas, papéis ou impressos durante a aplicação da prova também são motivos para a eliminação do participante. Não será permitido utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros em qualquer etapa do exame.

É proibido se ausentar das salas de prova sem o acompanhamento de um fiscal, a partir das 7h45, pela manhã, e das 15h15, pela tarde (horário de Brasília). Os participantes deverão aguardar — das 7h45 às 8h, pela manhã, e das 15h15 às 15h30, pela tarde — os procedimentos de segurança para a realização da prova. A ausência só será permitida para ir ao banheiro, acompanhado por um fiscal. Os participantes não poderão iniciar as provas antes das 8h, pela manhã, e antes das 15h30, pela tarde. O início das provas será autorizado pelo aplicador e só será permitido deixar o local de provas após uma hora do início da aplicação do exame.

Os aplicadores de prova estão autorizados a vistoriar lanches, artigos religiosos e materiais próprios dos participantes. A revista eletrônica, a qualquer momento no local de provas, deverá ser permitida pelos participantes, caso seja necessária. O porte de armas de qualquer espécie também está impedido e justifica a eliminação do participante.

Antes de entrar na sala de provas, os participantes deverão guardar seus pertences em um envelope porta-objetos. Aparelhos e dispositivos eletrônicos, como celular, tablet, gravadores, relógios inteligentes, entre outros, deverão ser guardados com todos os aplicativos, funções e sistemas desativados e desligados. Os objetos pessoais deverão ser mantidos em um envelope lacrado e identificado, desde o ingresso até a saída definitiva da sala de provas.

O Cartão-Resposta ou o Caderno de Respostas não serão substituídos em caso de procedimento indevido do participante. Também não é permitido transcrever respostas de questões objetivas e discursivas no Cartão-Resposta e no Caderno de Respostas. A ação inviabiliza a leitura óptica e a correção das respostas. É importante lembrar que não haverá prorrogação do tempo previsto para a realização das provas ou para o preenchimento dos cartões. Ao terminar as provas, o participante deverá entregar o Cartão-Resposta e o Caderno de Respostas ao aplicador.

Não é permitido se ausentar da sala de provas com o material de aplicação, exceto o Cartão de Questões, desde que o participante deixe a sala em definitivo, nos últimos 30 minutos que antecedem o término das provas.

A ingestão de bebidas alcoólicas ou drogas ilícitas dentro das salas de prova também não é permitida. Os participantes deverão cumprir as determinações do edital e do aplicador de sala sob pena de serem eliminados do exame.

Revalida – O exame subsidia o reconhecimento dos diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil. O Revalida é direcionado tanto a profissionais brasileiros quanto estrangeiros. Para participar, é preciso estar em situação legal de residência no Brasil e possuir diploma de medicina expedido por instituição de ensino superior estrangeira reconhecida no país de origem pelo ministério da educação local ou órgão equivalente. O exame é aplicado pelo Inep desde 2011.

Acesse o edital do Revalida 2020

Acesse aqui o Sistema Revalida 

Assessoria de Comunicação Social do Inep

Fonte: Ministério da Educação